segunda-feira, janeiro 29, 2007

Assim Não

Gato Fedorento

domingo, janeiro 28, 2007

Para fazer pensar no sim

1.
As razões do meu sim

Voto sim porque a mulher tem o direito a decidir por si sobre o seu corpo, a sua vida, a sua gravidez.

Voto sim porque nenhuma mulher merece ser presa por abortar.
Voto sim porque uma criança só deve nascer se tiver pais que a desejem, a acarinhem, a amem. Pais que tenham possibilidade de proporcionar uma vida feliz e digna a essa criança, sem maus-tratos, fome, tristeza, abandono.
Voto sim porque acredito que um erro de contracepção de dois jovens não deve marcar a sua vida para sempre ao obrigá-los a serem pais quando ainda não sabem o que querem da vida.
Voto sim porque há mulheres e homens com vidas tão difíceis e cruéis em que um filho só viria aumentar as dificuldades.
Voto sim porque sou pai de duas fantásticas meninas e sei o quanto é preciso querer um filho para lhes poder proporcionar um crescimento saudável e não reconheço essa capacidade em muita gente.
Voto sim porque o aborto é um acto tão física e psicologicamente duro que ninguém o faz sem ponderar muito.
Voto sim para acabar com o negócio do aborto clandestino e das suas consequência para as mulheres.
Voto sim porque os métodos contraceptivos por vezes falham.
Voto sim porque algumas das "futuras" crianças iriam ser criadas por familias tão incompetentes e em tão grande crise de afectos que não merecem tal vida (que em muitos casos é mais uma questão de sobrevivência)
Voto sim porque a tão apregoada alternativa não existe. As instituições de acolhimento são poucas e se algumas funcionam bem, outras são depósitos de crianças. E quanto à adopção, todos sabemos os entraves da lei para quem quer adoptar.

Finalmente voto sim porque não devo ser eu a decidir pelos outros e sim cada uma das mulheres e seus parceiros. E só votando sim lhes dou essa possibilidade.

Colocado por patologista no Propriedade Privada


2.
Num tom mais irónico, mas igualmente muito interessante, os textos de Filipe Castro no Oeste Bravio (este e este).

sexta-feira, janeiro 26, 2007

"Ainda Há Pastores", de Jorge Pelicano

Um mau passo para os americanos, um péssimo passo para a humanidade

"Feixe de energia provoca sensação de queimadura e paralisa movimentos
Pentágono apresenta arma revolucionária
25.01.2007 - 19h42 Rita Siza , em Washington

O Departamento da Defesa norte-americano (Pentágono) apresentou hoje um novo e “revolucionário” sistema de defesa destinado a controlar multidões e a repelir ataques em grupo. O Active Denial System, também conhecido por Heat Ray, consiste no disparo de um feixe de energia que provoca uma sensação intensa de queimadura, suficiente para paralisar os movimentos do inimigo, sem contudo provocar danos permanentes nos indivíduos atingidos
."

Aqui está uma arma que aparentemente é óptima, "controla as multidões e os ataques em grupo" sem grandes efeitos para a saúde física dos indivíduos. Então o que me preocupa? A sua utilização para controlar manifestações. Estou perfeitamente a ver manifestações como as que houve contra a invasão do Iraque ou as acções do Greenpeace, por exemplo, a serem controladas por esta via. Com armas destas há o perigo real de os governos as utilizarem para coarctar o direito dos cidadãos a manifestarem-se contra as suas medidas. São armas contra a democracia e pouco podemos fazer contra elas - excepto estarmos atentos para impedirmos que voltem para nós o seu feixe "inócuo".

quinta-feira, janeiro 18, 2007

Os "valores morais"...

...dos não.
Já há muito referenciados.

Não
Às relações sexuais cujo objectivo não vise a procriação.

Não
À educação sexual nas escolas.

Não
À educação sexual dos filhos no lar materno/paterno.

Não
À utilização de métodos anticonceptivos.

Não
À utilização do preservativo.

Não
À procriação medicamente assistida.

Não
À interrupção voluntária da gravidez, se realizada, por opção da mulher, nas primeiras 10 semanas, em estabelecimento de saúde legalmente autorizado.

Jagunços entram noutras histórias…

-----------------

Nenhuma mulher deve ser presa, ficar doente, ou morrer, por abortar

EU VOTO! SIM.

O autor destes dois textos é o Zé, do Blogue do Zé. E pu-los aqui porque os subscrevo inteiramente. Sobre este assunto, ler também o Propriedade Privada.

segunda-feira, janeiro 15, 2007

sexta-feira, janeiro 12, 2007

David Beckham


O jogador de futebol inglês D. Beckham vai ganhar 750 mil euros por semana.
Façam as contas quanto é que dá por dia, por hora....por mês, ano....

Um insulto!

quinta-feira, janeiro 11, 2007

Mosaico do Vouga

















O que vale é que neste país há um lugar assim, para gente com muita sorte.
As fotos e a montagem são do Venus e do Tom.

quarta-feira, janeiro 10, 2007

Cicarelli

Ontem foi um "dia negro" para o Brasil.
Proibiram o vídeo "erótico" (?) da Daniela Cicarelli passasse no site YouTube. Pior, cortaram o acesso (total) ao site YouTube. Ninguém no Brasil podia fazer ligação é este site. Um autentico apagão!
Foi um dia de CENSURA à moda antiga.

Passem pelos "blogues" brasileiros para verem a celeuma que está a dar este tema. E não estou a falar do vídeo, mas sim do "ACTO de CENSURA"!

Parece que o fruto proibido...é o mais apetecido!


p.s.: claro está, muita boa gente (no brasil) andou a ganhar dinheiro à custa...dos curiosos! Os tais "experts", "fura redes"...

sábado, janeiro 06, 2007

Estou enjoada deste país

ou a fúria dos justos:

"Trabalho desde os 19 anos ininterruptamente, sustentando com o meu marido uma família. Pago impostos colossais e dos serviços públicos nada recebo a não ser exigências cada vez mais desmedidas, total incompetência e irresponsabilidade, e resmas de papéis para preencher e de impostos, taxas e contribuições de todos os tipos para pagar. Acompanhei - e estou ainda a acompanhar - até à morte os velhos da minha família, sem qualquer ajuda dos serviços públicos, e a custos astronómicos.

Não sou ainda uma pessoa conformada: peço ajuda, sugiro, reclamo, na medida das minhas forças e do tempo disponível. Mas não suporto mais a surdez, a indiferença, a cobardia e a arrogância de quem é suposto servir-nos, que pagamos a custos astronómicos e que há muito se esqueceu da sua função e obrigação primeira! Sinto-me desiludida, espoliada e indignada! Estou farta de sustentar parasitas de todos os tipos e de não poder contar com nada, a não ser a minha família e eu própria. E aviso: "Cuidado com a fúria dos justos". Estamos a atingir o limite da tolerância. Estamos fartos, fartos, fartos! "

(Rosário Vasconcelos, utente dos STCP, certamente enjoada e enojada com este país.)

Estou enjoada deste país

É nisto que dá ler o jornal, ouvir rádio ou ver televisão. Só apetece vomitar a pátria para a sanita e ir ali ao Norte comprar outra. Estou a começar a ter fortes arrepios de pessimismo com o que vou lendo e ouvindo.
  • O governo aumenta os impostos da gasolina, mas não obriga as gasolineiras a baixar os preços, ainda que o gasóleo esteja neste momento a 55 dólares por barril, ou seja, a preços de Junho de 2005.
  • O governo criva-nos de impostos directos e indirectos mas recusa-se a criminalizar o enriquecimento ilícito.
  • O governo quer esvaziar os sistemas públicos de ensino e o de saúde, supõe-se que para os entregar a preço de saldo aos pivados.
  • O governo (e a oposição!) atiram-se a Ana Gomes por ela insistir que algo cheira muito mal na questão dos presos de Guantanamo que terão passado pelas Lajes.
  • Etc, etc, etc.


Para isto não era preciso governo, nem era preciso eleições, nem eram precisos partidos com a palavra "socialismo" no nome ou nos estatutos. O Santana Lopes ou o Paulo Portas não teriam feito melhor.


Estou enjoada deste país

do Público de hoje:

"Qual torre de Pisa, o edifício Austral, em Quarteira, desviou-se cerca de 30 centímetros da vertical desde a sua construção, há cerca de cinco anos." O dono da obra, entretanto, desapareceu. A Câmara diz que o alvará de licença de utilização foi passado com base na declaração do técnico responsável pela obra em como garante que a construção está de acordo com o projecto por si feito. Declarações do técnico, a propósito de um defeito grave de construção: "O betão foi efectuado por uma empresa da especialidade, não estive lá nesse dia".

Mais um caso em que me cheira que quem se lixa são os tansos dos portugueses que acreditam na boa fé dos outros.

Estou enjoada deste país

do Público de hoje:

"A morte de seis náufragos à beira de uma praia e de uma criança deixada nas mãos de uma família perigosamente disfuncional - tendo sido accionados os serviços responsáveis por prevenir e salvaguardar estas situações, mas que não actuaram por pura incúria - vem demonstrar como o Estado falta em situações em que não devia nem podia falhar." (São José Almeida) Leiam este artigo, pois não lhe posso acrescentar nada, a não ser que o resultado da leitura pode ser uma frase como a que intitula este poste.

Estou enjoada deste país

do público de hoje:

"A direcção de programação da RTP decidiu transferir todos os tempos de antena, emitidos fora do período eleitoral, das 20h00 para as 19h00. A alteração significa que esses programas passarão a ser vistos por metade da audiência habitual, ou seja, terão menos 500 mil espectadores do que quando eram transmitidos minutos antes do início do telejornal." Vá lá, não incomodemos muito as pessoas com informação não tratada primeiro por nós, disseram os membros da direcção, as pessoas já sabem mais do que deviam saber. Pão e circo chegam perfeitamente.

quarta-feira, janeiro 03, 2007

Caxinas


Caxinas está em LUTO, hoje vão a enterrar 3 Homens do MAR.

Todos os anos há Homens das Caxinas que morrem no mar. Muitos deles não são referenciados pelos meios de informação/comunicação. Não há ano que não morra um pescador em Espanha. Ainda este ano já faleceram 2.

Hoje é mais um dia de luto. Um dia de Tristeza para toda a comunidade piscatória de Caxinas. É uma dia de Emoções. É uma dia de Revolta. É uma dia em que os pescadores dizem adeus a mais 3 colegas de profissão.

O que aconteceu na praia da Nazaré, só acontece em paises subdesenvolvidos. É lamentável que não haja meios de socorro junto às praia, e portos marítimos. É lamentável que se VEJA morrer 6 pessoas da praia, e a revolta pela impotência dos que pretendiam ajudar. É lamentável que se viva num país onde ninguém é culpado.


Só lamento a perda de 6 vidas de Homens do Mar, da minha terra, CAXINAS!

Caxinas é a maior Comunidade Piscatória do país. E depois!?!? NADA!

Enfim!!

p.s: a Igreja Paroquial das Caxinas é uma estrutura de um BARCO, em homenagem a TODA a Comunidade piscatória. Quem não conhece, faça o favor de visitar.